Liga das Séries » Arquivos » Showrunner de ‘The 100’ está “surpreso” com a indignação dos fãs pela morte de Lexa
The-100-season-3-episode-3-Ye-Who-Enter-Here-Lexa-Clarke-feature
21
mar
2016
Showrunner de ‘The 100’ está “surpreso” com a indignação dos fãs pela morte de Lexa

Quando o showrunner Jason Rothenberg falou com o TVLine sobre a mais recente morte de The 100, ele descreveu como “a melhor escolha”, considerando todas as coisas. Semanas depois, ele está cantando uma música um pouco diferente.

Em uma nova entrevista ao TV Insider, Rothenberg admite que estava “um pouco surpreso” com o escândalo que veio com a morte de Lexa no dia 03 de março – além de ser uma comandante, a personagem de Alycia Debnam Carey também foi o interesse amoroso da protagonista Clarke (interpretada por Eliza Taylor) – embora ele tenha “vindo a compreender” as razões por trás dessa indignação.

“Como um homem branco hétero, eu obviamente não antecipei o quão profundamente isso iria afetar certas pessoas”, diz ele. Se você não acompanha o Twitter, os fãs subiram a tag “LGBT fans deserve better” (“os fãs LGBT merecem melhor”, em tradução livre) durante o episódio do dia 10 de março, exatamente uma semana após a morte de Lexa.

Considerando tudo isso, porém, Rothenberg não se arrepende de ter matando Lexa; Ele reafirma na entrevista que “esta é uma série onde personagens morrem”. Na verdade, o showrunner tem a intenção de matar outro personagem amado – e logo.

Então, o que Rothenberg teria feito diferente se tivesse sabido que ter matando Lexa causaria tanta dor para tantos fãs?

“Sabendo o que sei agora e podendo perceber as coisas que eu percebi, deveríamos ter feito menos [celebrado o episódio no Twitter]”, diz ele. “Nós deveríamos ter feito menos barulho ao saber onde isso ia acabar e saber como isso iria afetar as pessoas.”

Leia também



Parceiros