Liga das Séries » Arquivos » Justin Prentice, de ’13 Reasons Why’, compartilha sua própria história sobre bullying na escola
13 reasons why
06
abr
2017
Justin Prentice, de ’13 Reasons Why’, compartilha sua própria história sobre bullying na escola

Seja empurrando alguém ou espalhando um boato escandaloso, bullying não é divertido para quem sofre, e infelizmente, a história de Hannah Baker (Katherine Langford) em 13 Reasons Why é mais comum do que nós gostaríamos que fosse.

A mais recente série da Netflix brilha uma luz sobre a natureza insidiosa do ensino médio e o bullying, e as muitas formas diferentes que pode se tornar uma vítima dele. Também brilhou uma luz sobre os valentões e como eles justificaram seu próprio comportamento para si mesmos, especialmente após o suicídio de Hannah.

Justin Prentice, que interpreta o pior do grupo que comete bullying, falou sobre a sua própria história com bullying, e se qualquer parte da história de Hannah ficou com ele em particular.

“Não estava na escola”, diz Prentice sobre seus próprios valentões infantis. “Eu estava em um time de basquete quando criança, e havia dois gêmeos que eram um pouco mais velhos e um pouco maiores do que eu era, e havia algum bullying acontecendo lá. Eu era um pequeno, então eu era um pouco menor em estatura… Eu falaria com os meus pais sobre isso, o que era ótimo porque eles eram sempre muito próximos e perspicazes, e eles eram como – este é o Sul, então eles são tipo, ‘Basta levantar-se e dizer-lhes que você vai bater neles, então você não vai ter um problema’.”

É um pouco comum que os conselhos que os pais dão as crianças sejam esses quando eles estão sendo intimidados. A maioria dos valentões não sabe o que fazer com um espetáculo inesperado de força, e isso geralmente os leva a recuar.

“Eu fiz isso”, diz Prentice, “E funcionou, mas isso nem sempre funciona na vida real… Caras são como, ‘Dê-me o dinheiro do almoço!’ E as meninas, é como um tipo de manipulação… “

Meninas tendem a ir para a tortura emocional em vez de violência física real, razão pela qual é muito mais difícil para elas superarem problemas causados pelo bullying. No caso de Hannah, ela estava recebendo de meninas e caras, e se transformou em uma bola de neve de crueldade.

Uma das coisas que Prentice diz que a seérie retrata especialmente bem é os novos perigos do bullying on-line.

“Eu acho que esta série faz um grande trabalho de mostrar as muitas facetas do bullying, e como um simples, ‘Hey, me deixa em paz’, nem sempre funciona”, diz Prentice. “Especialmente no mundo do cyber-bullying, uma vez que algo está lá fora, mesmo se você enfrentar a questão, ainda está lá fora. Então essa é uma das coisas que precisa ser falada e espero que a série consiga esse resultado. Começa o diálogo e a conversa, para que as pessoas saibam que todas as suas ações têm conseqüências, e as pessoas precisam pensar o que estão realmente fazendo e se isso vai afetar alguém negativamente”.

Nós certamente pudemos ver as conseqüências do bullying em detalhes gráficos na série, e esperamos que os adolescentes que assistam a esta série pensem nisso e nas conseqüências trágicas do bullying.

Leia também



Parceiros