Liga das Séries » Arquivos » Ian Somerhalder fala sobre a jornada de Damon em The Vampire Diaries
The Vampire Diaries -- "You Made a Choice to Be Good" --Image Number: VD811a_0052.jpg -- Pictured: Ian Somerhalder as Damon -- Photo: Annette Brown/The CW -- © 2017 The CW Network, LLC. All rights reserved.
19
fev
2017
Ian Somerhalder fala sobre a jornada de Damon em The Vampire Diaries

Com The Vampire Diaries chegando cada vez mais próximo de seu fim, o site EW pediu para vários atores da série olharem para trás e falarem de seus momentos favoritos e a jornada de seus personagens. Dessa vez, pelas palavras do próprio Ian Somerhalder, a jornada de Damon Salvatore:

Quando eu vi o piloto, eu disse: “Isso definitivamente vai dar certo”, e então a reação inicial e as avaliações vieram e foi um indicador bastante claro que as pessoas estavam gostando e assistindo. Nós tivemos uma fanbase realmente substancial, consistente, e que nos ama.

Para mim, a 1ª temporada foi o auge de Damon. Esse foi o ápice da habilidade deste personagem para brilhar através da história. Eu amava um monte dessas coisas. Era muito divertido. Todas as coisas com Damon e Vicki, a dança na casa Salvatore.

Na segunda temporada, Damon se esforça para reconhecer quem ele é e ele sente falta de ser humano – houve algumas ótimas cenas que saíram disso. Mas eu adorava aquela temporada: a luta de Damon para encontrar seu amor apenas para aprender a ingenuidade do amor e que ele foi enganado e que ele não é tão bom quanto seu irmão nos olhos de uma mulher que ele imaginava. Então, esses tipos de lutas eram reais. Mas tem havido uma seqüência incrível de cenas muito bem escritas durante estes períodos de tempo. 170 episódios, isso é louco. Isso é muito.

Damon teve um tempo muito divertido por um tempo muito longo. Damon teve uma grande jornada. Ele teve um monte de grandes falas, ele teve um monte de grandes cenas, tem havido muito o que fazer, e eu aprendi muito. Aprendi muito a interpretar este personagem e navegar nas águas de estar numa grande série global de sucesso.

Essa experiência me fez me tornar um homem. Isso me fez entender a verdadeira responsabilidade social. Ele me ensinou como operar neste negócio para que eu possa agora ir e me tornar um contador de histórias. Eu conheci um monte de pessoas incríveis. Ele me deu a capacidade de trabalhar com pessoas excelentes e ter uma família aqui na Geórgia. Esses são relacionamentos surpreendentes. Eu amo esses relacionamentos. Eu sou quase um homem de 40 anos. Eu comecei este show quando eu tinha 30. Paul tem 34, eu tenho 38. Nós nos tornamos homens. Isso é legal.

Tem sido uma experiência muito poderosa e incrível.

 

Leia também



Parceiros