Liga das Séries » Arquivos » ‘Grey’s Anatomy’ inspirou jovem cientista em descoberta sobre alzheimer
grey's anatomy
11
jan
2017
‘Grey’s Anatomy’ inspirou jovem cientista em descoberta sobre alzheimer
Postado por Débora, emABC, Grey's Anatomy, News

Patrick Dempsey não é um médico, ele só interpretou um na TV. Mas seu retrato de Derek Shepherd – um neurocirurgião decidido a desvendar os mistérios do cérebro – inspirou uma fã de Grey’s Anatomy, de 17 anos, a fazer o que parece ser um avanço na pesquisa sobre Alzheimer.

Swathi Srinivasan, de Beachwood, Ohio, começou a assistir a série durante a quinta série. E imediatamente ficou obcecada com McDreamy, assim como muitos outros fãs de Grey’s.

Swathi não estava apenas atraída pela beleza de McDreamy – “Ele é muito atraente fisicamente, sim”, ela diz a WEWS – mas ela também foi atraída pelo seu talento. “Aqui estava esse cara que podia fazer neurocirurgia e pesquisa sobre Alzheimer, e para mim, isso era muito fascinante”, diz ela.

Foi a paixão de Derek pelo trabalho que inspirou Swathi. “Ele adorou, e eu vi esse amor, e eu pensei: ‘Eu quero sentir isso por algo, eu quero ser tão apaixonada por algo'”, ela lembra.

Então, Swathi seguiu os passos do médico da TV e estudou a doença de Alzheimer. “Saber tão pouco sobre algo que afeta uma em cada nove pessoas acima de 65 anos, isso é algo que obviamente temos que mudar“, diz ela.

Finalmente, a adolescente chegou a um ponto crucial em sua pesquisa quando ela percebeu que as pessoas na Índia são menos propensas a desenvolver Alzheimer do que as pessoas nos Estados Unidos. “Eu conhecia pessoas que tinham avós ou pais ou tias ou tios que tinham doença de Alzheimer”, diz ela. “Era tão prevalente aqui, mas na Índia, eu conhecia pouquíssimas pessoas que a tinha.”

Swathi teorizou que a comida dos países poderiam fazer a diferença; e com certeza, após dois anos de intensa pesquisa, ela descobriu que cúrcuma e chili em pó podem retardar o crescimento do que causa a doença.

Agora, de 1.800 participantes, ela é uma semi-finalista em uma concurso nacional de talentos científicos, o que significa que seu trabalho poderá ser revisto em breve por cientistas com Prêmios Nobel em suas prateleiras.

Dito isto, ela admite sentir-se um pouco envergonhada ao dizer que Grey’s despertou seu interesse pela neurologia, mas apenas um pouco. “Ei, é a verdade!”, acrescenta.

 

Leia também



Parceiros