Liga das Séries » Arquivos » EP de ‘The Handmaid’s Tale’ explica por que optaram por retirar da série o elemento “supremacia branca” contido no livro
the-handmaids-tale
08
jan
2017
EP de ‘The Handmaid’s Tale’ explica por que optaram por retirar da série o elemento “supremacia branca” contido no livro

A série do canal Hulu, The Handmaid’s Tale, é baseado no romance de Margaret Atwood – embora uma mudança de enredo já tenha sido notada.

Na aclamada história de 1985, há o elemento supremacista branco na República de Gilead, a ditadura militar teocrática que, num futuro próximo, despojou as mulheres de muitos direitos (incluindo a leitura) e obrigou muitas a serem servas – incluindo quais podem procriar, depois que a poluição dizimou as taxas de fertilidade. As minorias, entretanto, mulheres incluídas, foram levadas a “propriedades” no Midwest.

Na série, entretanto, Samira Wiley (Orange is The New Black) interpreta Moira, uma serva.

Perguntado sobre esse desvio de enredo, o produtor executivo Bruce Miller disse que teve “uma conversa enorme com Margaret Atwood e, de certa forma, é a coisa ‘TV vs. livro’.”. Afinal, na página impressa, “é fácil dizer ‘eles enviaram todas as pessoas de cor’, mas vê-lo o tempo todo em um programa de TV é mais difícil”.

“Além disso, honestamente”, acrescenta, “qual é a diferença entre fazer uma série sobre racistas e fazer uma série que é racista? Por que estaríamos contando a história da serva Offred, interpretada por Elisabeth Moss, ao invés de contar a história das pessoas de cor que foram mandadas para Nebraska?”

Uma mudança mais ligeira – Serena Joy, mais jovem, interpretada por Yvonne Strahovski – foi feita para colocá-la em “competição direta” com Offred, que está tentando dar um filho a Serena e seu marido comandante, explicou Miller.

Miller disse que não era tanto para “ajustar” o material original, mas “adaptá-lo para a televisão”, onde “a história continua” – idealmente para muitas temporadas, ele espera.

“Nós somos certamente leais ao livro, pois todas as mudanças que nós fazemos são conscientes”, Miller afirmou. Também foram feitas mudanças simples para “surpreender” aqueles que conhecem a história. “[Nós não estamos] jogando esses tipos de jogos com o público. Estamos apenas tentando contar bem essa história.”

Leia também



Parceiros