Liga das Séries » Arquivos » Daniel Gillies fala sobre a última morte de Elijah e a sua vida amorosa “condenada”
The Originals -- "High Water and a Devil's Daughter" -- Image Number: OR407a_0682.jpg -- Pictured: Daniel Gillies as Elijah -- Photo: Annette Brown/The CW -- © 2017 The CW Network, LLC. All rights reserved.
29
maio
2017
Daniel Gillies fala sobre a última morte de Elijah e a sua vida amorosa “condenada”

Já passou exatamente uma semana desde o encontro fatal de Elijah com The Hollow em The Originals, mas esperamos que você não tenha passado esse tempo derramando lágrimas por causa dele.

“Quantas vezes Elijah morreu?”, o ator Daniel Gillies pergunta. “Eu não tenho a contagem, mas acho que alguns fãs tem. Neste ponto, nós estamos acostumados.”

Mas mesmo que Elijah não esteja permanentemente morto – seu espírito está esfriando no pingente de Freya – isso não significa que Gillies tenha dedicado menos esforço à morte mais recente de seu personagem.

“É diferente de cada vez”, admite. “Depende de que arma com que você está sendo assassinado, se você quer lento ou rápido, e como você está cansado no set naquele dia. Eu estou brincando sobre esse último, é claro. Depende de tantos pequenos fatores. Eu nunca quero morrer exatamente da mesma maneira duas vezes, mesmo que algumas das mortes que eu tive pudessem ter sido semelhantes.”

E você ficará feliz em saber que esse não era o tipo de morte que exigia um aviso.

“Nós geralmente sabemos quando as coisas vão nos acontecer dois episódios antes que aconteçam”, ele observa. “Às vezes é apenas um episódio antes. Muitas vezes, eu vi aquela marcha solene pelos corredores de um produtor executivo – pobre [Michael] Narducci ou Julie [Plec] – tendo que entregar a notícia escura de que alguém foi morto. Felizmente, não recebi essas notícias”.

Os amantes do amor, eu incluída, apreciarão que Hayley é a encarregada de trazer Elijah de volta quando The Originals retornar em 2 de junho (The CW). Mas não espere que o casal encontre seu final feliz ainda. Como Gillies explica:

“É tipo quem eles são, esse é seu maior obstáculo. Alguma vez você já esteve em um relacionamento onde você está meio condenado desde o início? Você pode sentir isso. Há a sensação de que você está atraído um ao outro, mas ao mesmo tempo, você está resistindo com bom instinto. E esses primeiros instintos são os que precisam governar. No final do dia, [Hayley] será sempre a mãe do filho de Klaus, e ele sempre será um monstro assassino em um terno. Eu não acho que eles nunca vão se livrar do que são. E o que eles são em seu ser mais profundo não pode compartilhar um relacionamento saudável”.

Leia também



Parceiros