Liga das Séries » Arquivos » Colton Haynes fala abertamente sobre sua vida após Arrow
arsenal roy arrow
09
out
2016
Colton Haynes fala abertamente sobre sua vida após Arrow
Postado por Débora, emArrow, News, The CW

Se você não conhece Colton Haynes pelo nome, você sabe pelo menos que ele é um galã adolescente que teve uma rápida ascensão graças a dois papéis principais: sua estréia em 2011 como Jackson Whittemore em Teen Wolf, da MTV, e sua atuação regular em Arrow, da CW, como vigilante vermelho Arsenal.

Então, por que, então, um príncipe se afastaria de dois shows de TV muito famosos e abdicaria do trono?

“Eu pedi para sair porque eu me importava mais com a minha saúde física e mental do que com a minha carreira no momento”, o ator disse ao EW, abrindo-se sobre sua vida pessoal e profissional pela primeira vez em algum tempo. “Eu sofri com ansiedade durante toda a minha vida. Fisicamente doente, desmaios. Eu tenho 27 anos, e eu tenho uma úlcera. Eu tinha que desacelerar”, a ansiedade clínica e a pressão pública são uma mistura potente, mas seus efeitos podem ser piores para alguém como Haynes.

A mídia social proporcionou uma maneira temporária de manter sua voz pública após sua saída da Arrow, em 2015. Ele ri sobre os estranhos temas de conversas sobre eles nas redes sociais. “As pessoas pensam que há esta máquina a trabalhar por trás de tudo, mas a máquina é a minha personalidade estranha”, ele diz. “Eu acho que tenho uma boa perspectiva sobre a vida, e eu gostaria de compartilhar isso. Não há nenhum filtro. Quer dizer, um par de filtros do Instagram, mas não um filtro de comunicação real.”

Mas, enquanto a mídia social tem ajudado a sua carreira, também o colocou em problemas. Caso em questão: Um post no Tumblr em janeiro provocou uma tempestade na Internet depois de um fã comentou sobre o “passado gay secreto” de Haynes, em relação picantes fotos como modelo que ele fez enquanto menor de idade. Sem pensar muito, Haynes ofereceu uma resposta tímida: “Era um segredo?” O comentário foi divulgado por bloggers como ele “saindo do armário” – mas não foi. Ainda não.

“Foi um choque completo. Eu não estava pronto para estar de volta as manchetes”, diz Haynes, que é de fato gay, mas nunca abordou publicamente a sua sexualidade (e, como muitos outros no seu caminho, seguiu o conselho no início de sua carreira para não dar importância a isso). “Eu deveria ter feito um comentário ou uma declaração, mas eu simplesmente não estava pronto. Eu sento que eu devo nada a ninguém. Eu acho que, no devido tempo, todo mundo tem de tomar essas decisões quando estão prontos, e eu ainda não estava. Mas eu senti que estava decepcionando as pessoas por não vir para a frente com o resto do que eu deveria ter dito“. As manchetes sobre Haynes ficaram caóticas na ausência de um anúncio, mas ele não estava bem para fazer um:. Ele tinha ficado em reabilitação para ansiedade e voltaria frequentemente ao hospital durante os próximos três meses.

“As pessoas querem que você seja aquela imagem perfeita, mas as pessoas não percebem como é para atuar 24 horas por dia. Eu ia para casa e eu ainda estava atuando”, diz ele gentilmente. “As pessoas que são tão críticas sobre aqueles que são gays ou diferentes não percebem que atuar 24 horas por dia é a coisa mais cansativa do mundo.” A verdade é que Haynes “fora do armário” por parte de sua vida – na escola , à sua família e amigos, para os membros da sua elenco, a seus chefes de Hollywood (como o criador de Arrow Greg Berlanti, agora um dos seus mentores mais próximos). Mas, com a fama, ele não era mais imune ao desconforto bem narrada da cidade com identidade LGBT.

Agora, no entanto, há uma energia palpável em torno dele, uma positividade que jorra de um ator ansioso para começar não apenas um novo capítulo, mas talvez um novo livro. Ele está colocando seu olho no cinema, na comédia, na teatro e fotografia e música – todas as paixões que ele está interessado em explorar como uma versão nada menos do que ele mesmo. Ele está até voltando às suas raízes da moda e começando sua primeira linha de roupas para homens e mulheres.

Se seu embate cibernético com sua própria identidade no início deste ano o obrigou a fazer um balanço de sua vida, seus efeitos posteriores estão agora em ascensão positiva. “Me levou tanto tempo para chegar a este ponto, mas eu estou indo muito bem”, diz Haynes. “Estou mais feliz do que eu já estive na vida, e mais saudável do que eu já estive, e é isso que me interessa.”

Leia também



Parceiros