Liga das Séries » Arquivos » Brett Dier fala sobre o chocante twist em ‘Jane The Virgin’
janevirgin1
08
fev
2017
Brett Dier fala sobre o chocante twist em ‘Jane The Virgin’

Atenção: contém spoilers do episódio da última segunda-feira de Jane The Virgin.

Justo quando pensamos que Jane estava em uma feliz para sempre, o show nos deu um twist cruel quando deixou a jovem recém-casada viúva.

O marido de Jane, Michael (Brett Dier) beijou sua esposa, e se despediu dela para fazer a prova LSAT. Mas à medida que a hora se desdobrava, o ex-detetive sofreu complicações relacionadas com a sua ferida de bala na 2ª temporada, fazendo-o cair e morrer no centro de testes.

Após o episódio, o ator Brett Dier twittou uma nota agradecendo aos fãs, ao elenco e equipe do show, enquanto a produtora Jennie Snyder Urman postou uma carta no Tumblr.

Com algum tempo passando desde o momento doloroso, o site EW falou com Dier sobre ter que dizer adeus a Michael… e Jane.

Confira a entrevista com o ator:

Quando você descobriu que Michael ia morrer nesta temporada afinal?

Jennie [Snyder Urman] me trouxe para seu escritório no final da segunda temporada e me disse. Eu já tive uma ideia do que ia ser por causa da 1ª temporada que o narrador nos deu. Foi quando eu tive a minha primeira pista. Mas quando ela me disse, foi um sentimento estranho. Porque, embora eu estivesse meio preparado, era realidade e eu fiquei tipo “M*rd*”. Eu adorava interpretar Michael. Ele foi uma grande parte de mim. E saber que ele ia morrer foi uma coisa muito estranha.

E parece que você teve que manter um segredo por um tempo.

Sim. O episódio que foi ao ar na segunda-feira, eu filmei há três meses. Então eu tenho mantido o segredo por três meses, e antes disso por seis meses. [Risos] Então, por nove meses eu tive que ficar quieto.

Você tentou convencê-la a não matá-lo?

Honestamente, não. Porque fez sentido para mim quando ela disse isso. Eu entendo, e eu entendo que é a jornada que tem que acontecer para os personagens. Eu entendi isso. Foi realmente muito difícil filmar a cena dele morrendo. Foi um dia estranho para mim.

Você falou sobre como ou onde ele poderia morrer?

Eu não sabia como ele iria morrer, a não ser que fosse de uma coisa da artéria. Na verdade, isso acontece com 1% das vítimas que levam um tiro na área do pulmão e do coração, e poderia ser até um ano depois, o que é realmente assustador.

Como se sentiu sabendo que era no meio da temporada em vez do início, que é onde parecia que ia acontecer?

Isso tornou ainda mais impactante porque deu esperança à audiência novamente e depois a tiraram. Isso tornou mais intenso, mas foi um movimento legal demais para fazer no meio da temporada. Porque isso é mais um final da temporada [coisa do tipo]… Era também uma maneira mais graciosa, e tinha um significado maior, porque tudo estava indo tão bem em sua vida e em seu casamento, e esse episódio até esse ponto era tão feliz e então de repente, a pior coisa aconteceu.

E foi muito real. Você nunca sabe quando você dirá adeus a alguém.

Sim! É por isso que você tem que amar as pessoas em sua vida o máximo que você puder, porque você nunca sabe. Essa é a lição que eu tirei isso de fato.

Eu vi que você deixou para Gina uma mensagem dizendo adeus como Michael. O que o inspirou a fazer isso?

Você sabe a cena no telefone quando ela descobriu e começou a chorar? Ela tinha que filmar essa cena e eu não ia estar lá no set, então ela me perguntou se eu poderia fazer alguma coisa para que eu pudesse ajudá-la a chegar naquele estado emocional. Então deixei aquela [mensagem] para ela. Ela não precisa disso porque ela é fantástica, mas estou feliz que isso a ajudou de alguma forma. Então eu deixei isso ali para ela assistir quando ela estava prestes a fazer a cena.


Será que a filmagem ajudou você a dizer adeus de alguma maneira?

Acho que dar adeus a esse personagem foi suficiente para mim. Eu realmente não precisava porque eu estava vivendo ele. Todo esse episódio para mim foi super emocional. Eu me lembro que eu tinha lágrimas nos meus olhos em cenas onde eu não teria que ter lágrimas nos meus olhos, porque eu estava pensando no que ia acontecer. [Risos]

Como foi gravar as cenas do futuro de Jane e Michael no primeiro episódio desta temporada, sabendo que aqueles dois personagens não iriam chegar lá?

Foi muito triste. Essa é outra lição que eu tirei. É viver no momento e apreciá-lo tanto quanto você possivelmente pode. Parece que foi uma coisa muito espiritual.

Jennie Synder Urman disse que Michael poderia estar de volta em flashbacks. Há algo que você possa dizer sobre quando poderíamos vê-lo?

Acho que vai ficar na mente de Jane. Como coisas de fantasia e me ver aparecer em lugares quando ela olha para algo que a lembra de Michael. Coisas assim. Eu só estou dando um palpite, mas eu estou achando que é o que poderia ser.

Então você não teve a chance de filmar nada ainda?

Não, eu não tenho. Ainda não.

O que você acha que vai sentir mais falta em interpretar Michael?

O amor que ele tem por Jane. A quantidade de amor que ele tem por Jane, e quão sincero ele era nessa relação. Vou sentir falta da relação de Michael e Jane porque eu pensei era um relacionamento muito bem escrito… Eu também gosto das coisas divertidas com o Rogelio. Eu gostei dos momentos cômicos que eu fiz [e] o material do detetive foi divertido também. Foi difícil memorizar as grandes quantidades de diálogo. Isso foi difícil para mim porque havia muita exposição e terminologia e nomes como Mutter e Sin Rostro, [e] você só teria um dia. Mas a parte da ação foi divertida.

Jane The Virgin é exibido às segundas no canal norte-americano The CW.

Leia também



Parceiros