Liga das Séries » Arquivos » AMC compra direito para exibição em vários países de ‘Carcereiros’ e ‘Supermax’, da Globo
carcereiros-ganha-data-de-estreia-na-globo
11
abr
2018
AMC compra direito para exibição em vários países de ‘Carcereiros’ e ‘Supermax’, da Globo
Postado por Débora, emNews, Novas séries

A AMC Networks garantiu os direitos de distribuição para duas das séries mais notáveis da rede de TV brasileira Globo: Carcereiros e a versão brasileira de Supermax.

Jailers”, como será chamada, estará disponível para transmissão no serviço Sundance Now, enquanto “Supermax” vai para Shudder na América do Norte, Reino Unido, Irlanda, Alemanha, Áustria e Suíça.

O Sundance Now oferece séries originais e exclusivas de qualquer gênero e geralmente apresenta conteúdo em idioma estrangeiro; Shudder é a maior plataforma de streaming do gênero do mundo dedicada à programação de thriller, suspense e terror.

Ganhando o Prêmio do Grande Júri no MipDrama de 2017, Carcereiros foi um dos primeiros sinais da diversificação energética da Globo em séries de formato mais curto, que poderiam apelar à combinação de tensão e relevância social, tanto quanto o escapismo de muitas telenovelas tradicionais. Também marcou parte de uma aliança em andamento entre a Globo e as principais empresas de cinema do Brasil, sendo co-produzida pela brasileira Gullane e pela Spray Filmes. Atualmente está em sua segunda temporada.

Produzida na Globo por Guel Arraes, a série se volta para os escrúpulos morais de um oficial de prisão, Adriano, cuja vida privada lhe coloca tantos problemas quanto combater o crime e a violência na prisão.

A versão brasileira de “Supermax” segue 12 participantes de reality shows que estão confinados em uma prisão de segurança máxima na Floresta Amazônica, competindo por um prêmio de um milhão de dólares. Depois que os participantes são separados da equipe de produção da série, as coisas se deterioram rapidamente e eles são forçados a competir por um novo prêmio, suas vidas.

Uma versão em espanhol de “Supermax” foi lançada na Natpe em janeiro de 2016 e foi o primeiro drama em espanhol da Globo a sair dos estúdios do Rio de Janeiro. O argentino Daniel Burman, do Burman Office, foi vice-campeão de uma série que foi uma das maiores co-produções internacionais da Globo, sendo produzida pela Globo, Oficina Burman, Mediaset España, TV Azteca e TVP Argentina, em parceria estratégica com Teledoce, do Uruguai.

“Este acordo mostra a qualidade consistente de nossa nova série produzida nos últimos anos com alto valor de produção, temas atuais e relevantes e um enorme potencial para conquistar audiências em diferentes países e plataformas”, disse Raphael Corrêa Netto, da Globo, por meio de um comunicado.

Leia também